Ao infinito e além: estudante de 20 anos que descobriu 5 asteroides para a Nasa sonha inspirar outras meninas na ciência

  • 11/02/2024
(Foto: Reprodução)
No Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado neste domingo (11), Mariana Milena Prado de Sá, que é aluna de engenharia mecatrônica da Universidade Federal de Uberlândia, cita suas pesquisadoras favoritas e presta homenagem à mãe. Mariana Milena Prado disse que irá nomear o primeiro asteroide que ela descobriu com o nome da mãe. Mariana Milena/Arquivo Augusta Ada Byron King e Mariana Milena Prado de Sá estão há mais de 200 anos de distância uma da outra. Enquanto Ada se tornou uma das maiores cientistas do mundo ao desenvolver o primeiro algoritmo de programação - quando os computadores nem sequer tinham sido criados, Mariana se inspira na pesquisadora para traçar sua jornada na ciência. Usando apenas o computador, a estudante da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) , de 20 anos, observou um asteroide que ainda não havia sido catalogado, tendo o trabalho reconhecido pela Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (Nasa). "A gente recebe pacotes com quatro imagens cada e analisa várias vezes. Nós temos que observar algum corpo que se movimente quatro vezes em trajetória retilínea", explicou Mariana ao g1 sobre a caça aos asteroides. Todo o conteúdo recebido passa por uma análise que é feita por um software. Contudo, segundo a jovem, nada substitui a capacidade analítica do olho humano e, por isso, a Nasa sempre conta com a ajuda das equipes mundo afora. Aluna da UFU Mariana Milena descobriu um asteroide e foi reconhecida pela Nasa Mariana Milena/Arquivo Mariana diz se lembrar de uma cena que transformou a vida dela: sentada na sala de casa, viu pela TV um homem alto, de cabelos brancos e suéter segurando um pequeno aparelho com uma maçã na parte de trás. 📲Receba no WhatsApp notícias do Triângulo e região Era Steve Jobs, apresentando as maravilhas do primeiro iphone para o mundo. Diante da cena, a jovem, à época apenas uma criança, diz ter começado a se interessar ainda mais por descobrir como as coisas do mundo funcionavam. Mulheres como referência Se antes, a imagem de Jobs resumia a figura de cientista que vinha à mente de Mariana, hoje, três grandes mulheres servem de inspiração para os seus feitos, que começam a serem traçados na engenharia mecatrônica e na astronomia: Augusta Ada Byron King, a precursora do algoritmo, Jaqueline Goes, que mapeou o vírus da Covid-19 em apenas 48h, e Marie Curie, uma das maiores referências em áreas da química e física. “A ciência, com certeza, mudou a minha vida e minhas perspectivas. Só de falar me dá uma felicidade. É uma das coisas que mais me motiva. Hoje eu estou com 5 asteroides detectados, muito do que eu faço hoje é por outras pessoas, principalmente por outras meninas”, conta. Hoje, Mariana concilia os estudos de engenharia mecatrônica com a paixão pela astronomia e um perfil nas redes sociais, onde compartilha novidades científicas. Mesmo inspirada pelo trio das mulheres pesquisadoras, o batismo do primeiro asteroide descoberto por ela será uma homenagem caseira: ele levará o nome da mãe, Walkiria, que, segundo a jovem, foi a sua primeira referência. "Cresci em meio aos corredores e a biblioteca da escola que minha mãe trabalha. Minha mãe é professora de ciências, formada em biologia. Então, a ciência sempre foi uma coisa muito natural pra mim. Ela sempre me apoia em todas as minhas ideias, todos os meus sonhos. Ela sempre fala: 'Mariana, vai!' E eu vou". LEIA TAMBÉM: RASTRO DE LUZ: Meteoro visto no Triângulo Mineiro cruzou o céu a mais de 43 mil km/h; veja trajetória estimada SUSTO: Carro é atingido por pedra que caiu do céu na BR-153 a caminho de Uberlândia OLHE PARA CIMA: E se eu encontrar um meteorito? Fenômeno volta a ser visto no céu de MG; professor da UFU dá dicas e fala curiosidades 📲 Siga as redes sociais do g1 Triângulo: Instagram, Facebook e Twitter 📲 Receba no WhatsApp as notícias do g1 Triângulo VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

FONTE: https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/2024/02/11/ao-infinito-e-alem-estudante-de-20-anos-que-descobriu-5-asteroides-para-a-nasa-sonha-inspirar-outras-meninas-na-ciencia.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes